Doenças Respiratórias

Guia completo sobre o que é inalação e suas vantagens

Quem tem problemas de respiração frequentes sabe o alívio que é desobstruir as vias aéreas. Para muitos, a inalação se tornou uma prática comum para alcançar essa sensação de bem-estar. Mas, afinal, você sabe o que é inalação e como fazer do jeito certo?

Acompanhe nosso guia para tirar todas as suas dúvidas sobre esse procedimento simples e poderoso. Vamos explicar de forma simples e direta tudo o que você precisa saber sobre a inalação: os benefícios, passo a passo e para quem é recomendada. Boa leitura!

O que é inalação?

Inalação, ou nebulização, é uma forma de tratamento que ajuda a limpar as vias respiratórias usando medicamentos em forma de vapor.

Quando você inala, está respirando esses vapores diretamente para dentro dos seus pulmões. Isso pode ser especialmente útil para pessoas que têm problemas respiratórios, como asma, bronquite ou outros problemas pulmonares.

Para quem tem essas doenças respiratórias, a inalação se torna parte integrante do plano de tratamento, pois ajuda a controlar os sintomas e a melhorar a qualidade de vida.

No entanto, sempre é importante consultar um médico para avaliar se a inalação é a alternativa mais adequada para o seu caso e receber orientações específicas sobre como realizar o procedimento corretamente.

Como funciona?

Durante a inalação, o medicamento é convertido em partículas finas por meio de um dispositivo chamado nebulizador. Esse aparelho serve para transformar a solução líquida do medicamento em um aerossol, uma nuvem de partículas microscópicas suspensas no ar.

Também é possível fazer a inalação em casa, de forma caseira, utilizando técnicas como a respiração sobre vapor de água quente contendo os medicamentos. No entanto, pela dificuldade em controlar a quantidade e o tamanho das partículas inaladas, o procedimento caseiro costuma ser menos eficiente do que o uso de um nebulizador.

O processo começa quando a solução medicamentosa é colocada no recipiente. Dentro do equipamento, a solução líquida é atomizada em pequenas gotículas pelo uso de ar comprimido ou ultrassom, dependendo do tipo de nebulizador.

Essas gotículas são tão pequenas que formam um vapor fino, que é então liberado pelo dispositivo. Essa nuvem de partículas contendo o medicamento é o que o paciente inala por meio de uma máscara facial ou um bocal.

Ao inalar esse vapor medicamentoso, as partículas alcançam as vias respiratórias. Isso permite que os ingredientes ativos do medicamento sejam absorvidos diretamente nos tecidos pulmonares, onde podem agir de forma rápida.

Quando o medicamento chega às vias respiratórias, ele pode reduzir a inflamação das vias aéreas, aliviando a sensação de aperto no peito e a dificuldade para respirar.

Quando é recomendado fazer?

Desde tratamentos regulares até episódios agudos de crises de falta de ar, a inalação é uma prática terapêutica recomendada para uma variedade de situações.

Se você se enquadra em algum dos grupos abaixo ou está enfrentando sintomas respiratórios persistentes, é importante consultar um médico para avaliação e orientação sobre o uso adequado da inalação.

Asma e outras condições respiratórias crônicas

Pessoas com asma, bronquite crônica, enfisema ou outras condições respiratórias crônicas frequentemente precisam fazer inalação como parte de seu plano de tratamento. A inalação ajuda a aliviar os sintomas respiratórios, como falta de ar, tosse e chiado no peito, proporcionando alívio rápido e eficaz.

Infecções respiratórias

Durante infecções respiratórias, como resfriados, gripes ou bronquiolites em crianças, a inalação pode ser recomendada para ajudar a aliviar os sintomas e facilitar a respiração. Os medicamentos utilizados na inalação podem ajudar a reduzir a inflamação das vias respiratórias e a diminuir o acúmulo de muco nos pulmões.

Episódios agudos de falta de ar

Em situações de falta de ar aguda, como crises de asma ou exacerbações de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), a inalação pode ser necessária para fornecer alívio imediato. Os medicamentos broncodilatadores utilizados na inalação ajudam a dilatar as vias respiratórias, permitindo que o ar flua mais livremente para os pulmões.

Pós-operatório ou pós-hospitalização

Após cirurgias pulmonares ou internações hospitalares devido a doenças respiratórias, a inalação pode ser recomendada como parte do processo de recuperação. Isso ajuda a prevenir complicações respiratórias, como pneumonia, e a promover uma melhor função pulmonar durante o período de convalescença.

Prevenção de crises

Em alguns casos, a inalação pode ser recomendada como medida preventiva para evitar crises de falta de ar em situações específicas, como exposição a alérgenos ou desencadeantes conhecidos, atividade física intensa ou mudanças climáticas bruscas.

Os medicamentos utilizados na inalação podem ajudar a manter as vias respiratórias abertas e a reduzir a probabilidade de desencadear uma crise respiratória.

Como fazer a inalação?

Embora seja um procedimento simples, existe um jeito certo de fazê-lo. Siga as instruções abaixo para garantir que você obtenha todos os benefícios da inalação.

Preparação do medicamento

Antes de iniciar o procedimento de inalação, o medicamento prescrito pelo médico deve ser preparado conforme as instruções fornecidas. Isso geralmente envolve a diluição do medicamento em solução salina ou água destilada, dependendo do tipo de nebulizador utilizado.

Preparação do nebulizador

O nebulizador é o dispositivo usado para transformar o medicamento líquido em vapor. Antes de usar, é importante verificar se o nebulizador está limpo e em boas condições de funcionamento. O recipiente do medicamento é conectado ao nebulizador, e a máscara facial ou o bocal apropriado é fixado ao dispositivo.

Posicionamento adequado

O paciente deve sentar-se confortavelmente em uma posição ereta durante a inalação. É importante garantir que ele esteja relaxado e que possa respirar livremente durante o procedimento.

Início da inalação

Com o nebulizador preparado e o paciente na posição adequada, o dispositivo é ligado para iniciar a inalação. O medicamento começa a ser convertido em vapor e é liberado pelo nebulizador.

Respiração profunda e lenta

O paciente é instruído a respirar de forma profunda e lenta para garantir que o vapor do medicamento alcance adequadamente os pulmões. A máscara facial ou o bocal é colocado sobre o nariz e a boca, permitindo que o paciente respire o vapor confortavelmente.

Inalação completa do medicamento

O paciente continua a inalar o vapor do medicamento até que todo o conteúdo do nebulizador tenha sido consumido. Esse processo pode levar alguns minutos, dependendo da quantidade e da concentração do medicamento prescrito.

Finalização do procedimento

Após a inalação completa do medicamento, o nebulizador é desligado e desconectado. Qualquer resíduo de medicamento remanescente no nebulizador é descartado conforme as instruções do fabricante.

Limpeza do nebulizador

É importante limpar e desinfetar o nebulizador após cada uso para evitar contaminação e garantir a eficácia do dispositivo. Isso geralmente envolve a lavagem das peças do nebulizador com água morna e sabão e deixá-las secar completamente antes de guardar.

Quais as vantagens de fazer inalação?

Para tratamentos regulares ou para situações emergenciais em casa, os inaladores oferecem uma série de benefícios que podem melhorar sua saúde respiratória.

Alívio de sintomas respiratórios

Dependendo do tipo de medicamento utilizado na inalação, diferentes mecanismos de ação podem ser envolvidos no alívio dos sintomas respiratórios.

Por exemplo, broncodilatadores ajudam a relaxar os músculos ao redor das vias respiratórias, dilatando-as e facilitando a passagem do ar, o que é especialmente útil em casos de falta de ar e chiado no peito.

Anti-inflamatórios podem ajudar a reduzir a inflamação nas vias respiratórias, o que pode aliviar a tosse e a congestão nasal. Expectorantes ajudam a fluidificar o muco, facilitando sua eliminação dos pulmões e das vias respiratórias, o que pode aliviar a sensação de congestão e a necessidade de tossir.

Já alguns medicamentos podem ajudar a reduzir a resposta imune do corpo a alérgenos ou irritantes, o que pode ajudar a aliviar sintomas como espirros, coriza e coceira nasal em casos de alergias respiratórias.

Hidratação das vias respiratórios

Os medicamentos vaporizados são transportados até as vias respiratórias, onde entram em contato direto com as membranas mucosas. Essas membranas são responsáveis por produzir o muco, que ajuda a proteger as vias respiratórias contra a entrada de partículas estranhas, como poeira, bactérias e vírus, além de mantê-las úmidas.

Quando as vias respiratórias estão desidratadas, as membranas mucosas podem ficar ressecadas e irritadas, levando a uma série de problemas respiratórios, como irritação na garganta, tosse seca, congestão nasal e dificuldade para respirar.

Facilidade para expelir o muco

Quando estamos com problemas respiratórios, é comum que o muco se acumule nos pulmões, tornando difícil respirar. A inalação ajuda a soltar e a amolecer esse muco.

O vapor do medicamento ajuda a relaxar as secreções presentes nas vias respiratórias, tornando-as menos viscosas e mais fáceis de serem expelidas por meio da tosse ou da respiração. Esse processo é benéfico em casos de tosse persistente, congestionamento ou dificuldade para respirar devido ao acúmulo de muco nos pulmões.

Efeito descongestionante

Sabe aquela sensação de nariz entupido? A inalação é o jeito mais prático de resolver esse problema, pois os medicamentos presentes no vapor têm propriedades que ajudam a dilatar os vasos sanguíneos nas mucosas nasais, o que reduz o inchaço e a congestão.

Isso significa que o vapor do medicamento age como um "agente descongestionante", facilitando a respiração e aliviando a sensação de pressão nos seios da face.

Redução dos riscos de efeitos colaterais

Em comparação com medicamentos tomados por via oral, que precisam ser absorvidos pelo trato gastrointestinal e depois distribuídos pelo corpo, a inalação permite que o medicamento atinja diretamente as áreas afetadas. A vantagem disso é minimizar a exposição do resto do corpo a substâncias químicas.

Como a medicação é administrada diretamente nos pulmões, ela não precisa passar pelo sistema digestivo, o que reduz a chance de irritação gástrica e outros problemas relacionados ao trato gastrointestinal.

Isso é especialmente interessante para pessoas que têm sensibilidade ou intolerância a certos medicamentos quando tomados por via oral.

Praticidade de utilização

Muitas pessoas têm um inalador em casa, o que significa que podem fazer a inalação sempre que precisarem, sem ter que ir a um hospital ou clínica. Isso é especialmente útil durante crises de falta de ar ou quando os sintomas respiratórios aparecem de repente.

Ter um inalador em casa proporciona uma sensação de segurança e conforto, pois as pessoas sabem que podem acessar o tratamento rapidamente, sempre que necessário. Além disso, a inalação geralmente não requer habilidades especiais para ser realizada, tornando-a uma opção prática para pessoas de todas as idades.

Aumento da absorção

Os pulmões são compostos por milhões de pequenos sacos de ar chamados alvéolos, que estão cercados por uma rede densa de vasos sanguíneos. Quando o medicamento é inalado, ele atravessa as membranas dos alvéolos e entra na corrente sanguínea, onde pode ser transportado para outras partes do corpo.

Essa rota de administração oferece várias vantagens em termos de absorção do medicamento. Primeiro, como o medicamento é absorvido diretamente pelos pulmões e entra na corrente sanguínea sem passar pelo sistema digestivo, a absorção é mais rápida.

Além disso, a inalação permite que o medicamento atinja concentrações terapêuticas mais elevadas no sangue do que a administração oral. Isso ocorre porque uma porção maior do medicamento pode ser absorvida pelos pulmões e entrar na corrente sanguínea, sem ser diluída ou degradada pelo processo de digestão.

Quais os cuidados ao fazer inalação?

Se você nunca usou um nebulizador antes, é normal sentir-se um pouco inseguro no início. Mas não se preocupe! Com algumas dicas extras, você pode realizar a inalação de forma correta e obter os melhores resultados.

Higiene oral

A boca é o ponto de entrada para o sistema respiratório, e qualquer tipo de contaminação presente nela pode ser transferida para os pulmões durante a inalação. 

Quando a boca não está completamente limpa, as bactérias podem se acumular na língua, nos dentes e nas gengivas. Durante a inalação, essas bactérias podem ser aspiradas para os pulmões com o vapor do medicamento, aumentando o risco de infecções.

Portanto, antes de fazer a inalação, é importante realizar uma boa higiene oral, que inclui escovar os dentes, passar o fio dental e usar enxaguante bucal.

Uso correto da máscara

A máscara cria uma vedação ao redor do nariz e da boca, impedindo que o vapor do medicamento escape. Quando a máscara não é utilizada corretamente, pode haver vazamentos de ar ao redor da máscara, o que reduz a eficácia da inalação. 

É importante garantir que a máscara esteja bem ajustada ao rosto durante a inalação, cobrindo completamente o nariz e a boca. No caso de crianças, já existem modelos de inaladores com máscaras que se ajustam às suas dimensões faciais.

Outro aspecto importante do uso correto da máscara é garantir que ela esteja limpa e em boas condições de funcionamento. Uma máscara suja ou danificada pode introduzir germes ou partículas estranhas no sistema respiratório do paciente, aumentando o risco de infecções ou reações adversas.

Quais erros evitar ao fazer inalação?

Se você está se preparando para fazer uma inalação, é importante procurar maneiras de garantir que tudo corra bem. Veja como evitar alguns erros comuns que podem comprometer a eficácia do seu tratamento!

Falta de limpeza do nebulizador

Após cada uso, lave todas as peças do nebulizador com água morna e sabão. Um nebulizador sujo pode introduzir bactérias e contaminantes no sistema respiratório, aumentando o risco de infecções respiratórias e outros problemas de saúde.

A falta de limpeza também pode reduzir a eficácia do tratamento, pois resíduos de medicamentos anteriores podem afetar a distribuição do medicamento atual.

Então, certifique-se de enxaguar completamente e deixar secar antes de montar o nebulizador novamente. Além disso, siga as instruções do fabricante para desinfetar o nebulizador regularmente, substituindo as peças conforme necessário.

Postura inadequada

A postura ideal durante a inalação é estar sentado ou levemente inclinado para frente. Se você estiver deitado ou sentado de maneira desconfortável, pode ser mais difícil para o medicamento alcançar as partes mais profundas dos pulmões.

Então, é importante evitar a tentação de deitar completamente durante a inalação. Embora pareça relaxante, essa posição pode dificultar a distribuição do medicamento.

Se estiver sentado, certifique-se de que a cadeira ofereça um bom suporte para as costas. Se preferir, você pode inclinar-se levemente para frente, apoiando os cotovelos nos joelhos para ajudar a abrir as vias respiratórias.

O mais importante é manter as costas retas, porque isso ajuda a garantir uma boa circulação de ar e permite que você respire bem durante o tratamento. 

Tempo incorreto de inalação

Alguns pacientes interrompem o procedimento de inalação antes do tempo recomendado. Isso é um problema porque a administração do medicamento não é feita corretamente, resultando muitas vezes na falta de alívio dos sintomas respiratórios.

Portanto, inale o vapor do medicamento pelo tempo indicado pelo médico ou pelo fabricante do nebulizador. Geralmente, leva de 5 a 15 minutos, dependendo da dose e do tipo de medicamento prescrito.

Não seguir as instruções do médico

Muitas vezes, as pessoas não seguem as instruções do médico corretamente, seja em relação à dosagem do medicamento, à frequência da inalação ou ao tipo de nebulizador a ser utilizado. O resultado disso pode ser subdosagem ou superdosagem do medicamento, afetando a eficácia do tratamento ou causando efeitos colaterais indesejados.

Então, sempre siga as orientações do médico sobre como usar o nebulizador e administrar o medicamento. Se tiver dúvidas sobre a dosagem, a frequência ou o procedimento de inalação, pergunte ao profissional de saúde.

Quais são os tipos de inaladores?

Cada tipo de inalador tem suas próprias vantagens e desvantagens. A escolha do dispositivo mais adequado depende de vários fatores, incluindo a condição de saúde do usuário e a preferência pessoal. Confira, a seguir, os principais modelos.

Inalador compressor

Os inaladores compressores, como os modelos InalaPop e Inalar da Omron, são dispositivos para o tratamento de problemas respiratórios. Eles levam os medicamentos aos pulmões e proporcionam alívio rápido dos sintomas.

Além disso, têm uma taxa de nebulização de 0,35 ml/min e tamanho ideal de partícula de 7,3μm. São bivolt e aceitam todos os tipos de medicamento.

Vale ressaltar que a taxa de nebulização indica a quantidade de medicamento que o aparelho entrega por minuto. Geralmente, esse indicador pode variar entre 0,25 e 1,25 ml/min. Quanto mais alta, mais rápida é a inalação do medicamento.

Inalador ultrassônico

O inalador ultrassônico, como o modelo RespiraMax da Omron, é mais indicado para crianças por ser silencioso e rápido. Ele usa vibrações de alta frequência para transformar o medicamento em vapor e tem taxa de nebulização mais alta, de 0,6 ml/minuto. Além disso, a inalação pode ser feita em qualquer posição.

Inalador de malha vibratória

O Inalador com malha vibratória NE-U100 da Omron é um exemplo de aparelho que utiliza a tecnologia de malha vibratória.

Essa tecnologia transforma medicamentos líquidos em aerossol, entregando o medicamento até a última gota e maximizando o tratamento. Além disso, não deixa resíduos no aparelho após o procedimento, garantindo um bom aproveitamento do medicamento.

Quais os diferenciais dos inaladores da Omron?

A Omron Healthcare é líder global no campo de equipamentos médicos inovadores e clinicamente comprovados para monitoramento e terapias de saúde. Confira os benefícios exclusivos de adquirir os inaladores da marca.

Variedade de modelos

A Omron Healthcare oferece uma variedade de inaladores, cada um projetado para ajudar a respirar com mais qualidade e tratar doenças do trato respiratório superior, médio e inferior. Os modelos oferecidos pela Omron incluem:

  • Inalador com malha vibratória – NE-U100;
  • Inalador compressor – InalaKids – NE-C703;
  • Inalador compressor – C803 – NE-C803;
  • Inalador compressor – InalaPop – NE-C704;
  • Inalador compressor – InalaMax-e – NE-C702;
  • Inalador compressor – Inalar – NE-C701;
  • Inalador ultrassônico – RespiraMax– NE-U702.

Para escolher um modelo, é importante considerar as necessidades individuais de quem precisa usar o inalador. Cada um tem características e funcionalidades específicas que podem ser mais adequadas para diferentes condições de saúde.

Tamanho das partículas

Os inaladores da Omron são projetados para produzir uma grande proporção de partículas, cujo tamanho fique entre 1 e 5 micra, o que é importante para que o vapor seja inalado corretamente.

Garantia

Os inaladores da Omron têm garantia variável dependendo do modelo. Por exemplo, o modelo InalaPop tem garantia de 1 ano, enquanto o modelo com malha vibratória tem garantia de 3 anos. Já o modelo Inalar tem garantia de 5 anos.

Agora que você já sabe o que é inalação e a importância desse procedimento para a saúde, nossa recomendação é investir em um inalador de uma empresa confiável. Optar por um equipamento de qualidade garante eficácia e segurança para o tratamento.

Comece a respirar melhor! Para descobrir uma maneira de aproveitar uma vida mais plena com saúde e bem-estar, conheça mais sobre os modelos de inaladores da Omron.

Share

Sugestões de artigos

[INFOGRÁFICO] Congestão nasal: 7 dicas para aliviar

ECG portátil, MRPA e MAPA: conheça tecnologias que salvam vidas

Descubra como a tecnologia ECG portátil e os exames MRPA e MAPA estão transformando o cuidado da saúde cardiovascular!

Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Você sabe a diferença existente entre rinite alérgica e sinusite? ... Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Inalação e aspiração nasal: o que saber sobre o assunto

Inalação e aspiração nasal: confira, neste guia, tudo o que você precisa saber sobre esses procedimentos!