Doenças Respiratórias

Bombinha de asma, inalador e nebulizador: entenda a diferença

bombinha de asma

Quem tem asma sabe: a tosse, o chiado no peito e a falta de ar incomodam bastante e, muitas vezes, atrapalham as atividades diárias. A doença não tem cura e é considerada crônica, mas, tomando os cuidados certos, é possível ter qualidade de vida. 

Entender bem sobre seus sintomas e tratamentos é a melhor forma de usufruir desse objetivo. Sendo assim, é importante saber o funcionamento da bombinha de asma, do inalador e do nebulizador. Acompanhe a leitura e fique por dentro dos principais aspectos dos tratamentos!

Quais são os tipos de asma?

A asma é uma doença inflamatória crônica, que atinge os bronquíolos, que são pequenas vias aéreas dos pulmões. Eles ficam inchados e contraídos, ocasionando nas crises de broncoespasmo. Como os bronquíolos se fecham, os canais de ar também se tornam estreitos, gerando o desconforto respiratório.

Muita gente não sabe, mas existem diferentes tipos de asma. O mais comum é a asma alérgica, também chamada de atópica. Ela costuma aparecer na infância e pode estar associada à rinite alérgica. A asma não alérgica, também chamada de asma intrínseca, é desencadeada por fatores como estresse, ansiedade, ar frio, atividades físicas e clima seco.

Como uma bombinha de asma funciona?

Temos dois tipos de bombinhas de asma: a de manutenção e a de alívio de sintomas. A primeira não usa medicamentos broncodilatadores, mas combate a inflamação dos brônquios. A segunda foca no alívio imediato, tem medicações e é indicada para o momento do ataque da asma.

A bombinha contém a medicação no seu interior, a qual é liberada ao ser acionada. Ela funciona como um inalador dosimetrado, ou spray. A substância, então, atinge as vias aéreas, depositando o remédio.

Como usar a bombinha de asma?

A bombinha tem uma forma ideal de uso. É importante agitá-la, antes da aplicação, para homogeneizar o medicamento. Se for uma bombinha de spray, é preciso afastá-la um pouco do rosto e manter a boca aberta. Já aquela com medicação em pó deve ser encostada na boca e sugada com força. Para que chegue até os pulmões, é necessário manter-se de pé e deixar a cabeça em posição ereta.

Ao inserir o medicamento e terminar de inspirar o ar, conte mentalmente até 10, segurando a respiração. Isso facilita que a substância chegue rapidamente aos bronquíolos. Se julgar que cabe mais uma inalação, a dica é aguardar 1 minuto, para evitar engasgos. Outra recomendação é escovar os dentes para usar a bombinha de asma. É fundamental retirar resíduos do remédio da mucosa, para diminuir os efeitos colaterais.

A bombinha de asma vicia?

A bombinha de asma trata uma doença crônica, portanto não vicia. O tratamento é prolongado, podendo durar anos, pois a ideia é controlar a inflamação existente nas vias aéreas. As doses dos corticoides são calculadas, pelo médico, de forma individual à necessidade do paciente. Usar bombinha de asma diariamente apenas significa que a pessoa está tratando de uma doença pulmonar, de forma segura.

É preciso usar a bombinha de asma para sempre?

Cada situação tem um tratamento. O natural é que a asma se inicie na infância e, ao longo dos anos, os sintomas entrem em remissão. A maturidade imunológica e o crescimento pulmonar são fatores que ajudam nisso. Dessa forma, o paciente continua manifestando alergia e rinite, mas sem ter crises de asma. Por isso, nem sempre há necessidade de usar a bombinha para sempre.

Toda pessoa com asma precisa usar a bombinha?

Um grande mito é acreditar que todas as pessoas com asma precisam usar a bombinha. Algumas só necessitam dela em épocas de intenso frio ou clima seco. Também há as que usam um inalador, ou nebulizador, junto de um remédio broncodilatador. O tratamento é indicado pelo pneumologista, que analisará os benefícios para cada caso.

Bombinha de asma faz mal para o coração?

Se o tratamento for acompanhado pelo médico, não há problemas para a saúde. Esse pensamento surgiu porque os primeiros broncodilatadores para asma tinham como efeito colateral a aceleração dos batimentos cardíacos, o que causava uma sensação desconfortável. Os medicamentos mais novos, no entanto, diminuíram isso. De qualquer forma, é importante seguir as orientações do especialista, tanto em relação à quantidade da substância quanto à forma de usar.

Para que servem o inalador e o nebulizador?

Inalador e nebulizador são a mesma coisa — o nome só muda de acordo com a região do Brasil. Eles ajudam a hidratar as vias aéreas e permitir que a passagem de ar ocorra adequadamente. O tratamento é chamado de oxigenioterapia e utiliza vapores para transportar o medicamento e fazê-lo chegar mais rápido aos pulmões.

Além disso, nem todo nebulizador é igual. Eles podem diferenciar-se conforme a tecnologia. Os pneumáticos usam um motor de compressor, comprimindo o ar e soltando uma pressão. Os ultrassônicos têm vibrações de alta frequência para transformar o medicamento em névoa. Já os de rede vibratória vibram uma pequena malha, pela qual o medicamento passa.

Afinal, quando usar a bombinha de asma e o inalador?

Os processos são um pouco diferentes. Na nebulização, o remédio é misturado ao soro fisiológico. O aparelho faz a mistura das substâncias, que se transformam em vapor, para ser inalado. Na bombinha, a medicação fica no frasco e já sai na quantidade certa.

Há alguns médicos que indicam o uso concomitante, enquanto outros dão preferência a apenas um deles. A grande vantagem dos nebulizadores em relação às bombinhas é que algumas pessoas têm mais dificuldade em coordenar a respiração e a inalação do produto, em simultâneo.

Por que escolher a Omron?

A Omron tem experiência no mercado de produtos para a saúde. Somos uma marca japonesa, fundada em 1933, que investe constantemente em tecnologias. Já estamos em mais de 100 países e temos reconhecimento em relação à qualidade do que oferecemos.

Temos como objetivo disponibilizar equipamentos seguros, inovadores, modernos e práticos, para propiciar mais bem-estar à vida das pessoas. Nossos aparelhos têm garantia, para que você tenha a segurança de estar investindo em um produto de alta qualidade.

Enfim, como você viu, há diferenças entre a bombinha de asma e o nebulizador. A escolha entre um e outro depende de alguns fatores, como o tipo de medicação e o estilo de vida da pessoa. Assim, em caso de dúvidas, sempre procure um médico de confiança.

Que tal conhecer melhor os produtos na Omron? Visite nosso site e veja nossos inaladores e nebulizadores!

Share

Sugestões de artigos

ECG portátil, MRPA e MAPA: conheça tecnologias que salvam vidas

Descubra como a tecnologia ECG portátil e os exames MRPA e MAPA estão transformando o cuidado da saúde cardiovascular!

Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Você sabe a diferença existente entre rinite alérgica e sinusite? ... Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Inalação e aspiração nasal: o que saber sobre o assunto

Inalação e aspiração nasal: confira, neste guia, tudo o que você precisa saber sobre esses procedimentos!

Qual o tratamento para Mycoplasma Pneumoniae?

Você notou que agora os canais de comunicação estão falando ... Qual o tratamento para Mycoplasma Pneumoniae?