Doenças Respiratórias

Lavagem nasal: quais os riscos de fazer incorretamente?

Nos últimos anos, a lavagem nasal tem se tornado mais conhecida e popular entre os pais. Diversos vídeos são compartilhados nas redes sociais com a intenção de indicar, exemplificar e orientar a lavagem nasal. No entanto, como fazer o seu uso correto? Quais são os riscos quando feita incorretamente? 

Precisamos falar e trazer melhores orientações sobre esse processo, afinal, a lavagem nasal é um procedimento comum e eficaz para limpar as vias nasais, especialmente em crianças. No entanto, quando feita de forma inconveniente, pode gerar diversos riscos à saúde. 

Se você quer melhores orientações sobre a lavagem nasal, veja aqui neste guia completo quando é necessário fazer a lavagem nasal, qual a importância desse procedimento, os erros comuns ao realizá-lo e os riscos potenciais associados. Além disso, vamos aprender como fazer a lavagem nasal corretamente e conhecer um dispositivo que pode auxiliar nesse processo. Acompanhe!

A lavagem nasal é uma prática antiga ou atual?

A lavagem nasal é uma prática antiga que remonta a milhares de anos e é encontrada em várias culturas ao redor do mundo. Ela foi utilizada ao longo da história como parte dos sistemas de medicina tradicional em muitas civilizações, incluindo as civilizações antigas egípcia, indiana, chinesa e grega.

Na medicina ayurvédica, por exemplo, a lavagem nasal é conhecida como “Jala Neti” e faz parte das práticas de purificação chamadas “Kriyas”. Os antigos hindus acreditavam que a limpeza das passagens nasais melhorava a saúde física e ajudava na meditação e no desenvolvimento espiritual.

Na antiga Grécia, Hipócrates, frequentemente considerado o pai da medicina moderna, recomendava a supervisão nasal como um tratamento para diversas condições, incluindo sinusite e rinite. Ele observou que a lavagem nasal ajudava a aliviar a congestão nasal e promovia a cura.

Na cultura indígena norte-americana, o uso de soluções salinas para segurança nasal era comum entre os nativos americanos, que reconheciam os benefícios dessa prática para manter as vias respiratórias limpas e saudáveis.

Ao longo dos séculos, a lavagem nasal contínua tem sido praticada em diferentes partes do mundo, muitas vezes adaptada às condições e recursos disponíveis em cada região.

Nas últimas décadas, a lavagem nasal ganhou popularidade como uma forma eficaz e natural de aliviar a congestão nasal e promover a saúde respiratória. Hoje em dia, existem diversos dispositivos disponíveis no mercado, como sprays nasais e irrigadores nasais que facilitam a prática da lavagem nasal em casa.

O Manual de lavagem nasal na criança e no adulto, elaborado por especialistas da Associação brasileira de Otorrinolaringologia, Academia brasileira de Rinologia e Academia brasileira Otorrino Pediátrica, esclarece que: 

nas últimas décadas têm se observado uma maior conscientização da população e mudança de hábitos culturais quanto aos benefícios da lavagem nasal na profilaxia e tratamento de doenças nasossinusais, como rinossinusites, rinites, distúrbios do olfato pós virais e sangramentos nasais.

O manual acrescenta que, além da remoção mecânica do excesso de muco, essa prática ajuda a diminuir as particularidades do muco, melhorar o transporte mucociliar, reduzir o edema da mucosa, influenciar mediadores inflamatórios, limpar crostas e detritos, e remover antígenos e biofilmes. Continue a leitura e veja abaixo informações detalhadas sobre o assunto!

Quando fazer lavagem nasal?

Como vimos, a lavagem nasal é recomendada em diversas situações, principalmente quando há congestão nasal ou problemas adversos. Aqui estão algumas situações em que a lavagem nasal é benéfica!

Resfriados e gripes

Durante infecções virais, como resfriados e gripes, as passagens nasais podem ficar obstruídas devido ao acúmulo de muco. Isso torna a respiração difícil e pode levar a dores de cabeça, pressão facial e até mesmo diminuição do olfato.

A lavagem nasal é uma maneira eficaz de limpar o muco excessivo, aliviar a congestão nasal e proporcionar um intervalo temporário dos sintomas.

Alergias sazonais ou perenes

Pessoas que sofrem de alergias sazonais, como febre do feno, ou alergias perenes, como a ácaros ou poeira, frequentemente experimentam congestão nasal devido à inflamação das passagens nasais.

A lavagem nasal pode ser uma ferramenta poderosa para limpar as passagens nasais, aliviando a inflamação e facilitando a gestão dos sintomas associados, como espirros, coriza e vibração nasal.

Sinusite

A sinusite é uma condição específica pela inflamação dos seios nasais, que pode causar uma série de sintomas desconfortáveis, incluindo congestão nasal, dor facial, pressão nos seios nasais e dor de cabeça.

A lavagem nasal pode auxiliar a limpar os seios nasais, facilitando a drenagem do muco acumulado e aliviando os sintomas da sinusite.

Rinite alérgica

A rinite alérgica, geralmente crônica, causa espirros, coriza e congestão nasal. Pode ser desencadeada pela exposição a alérgenos ambientais, como pólen, mofo, pelos de animais ou ácaros. A lavagem nasal regular pode removê-los das passagens nasais, ajudando a reduzir a inflamação e aliviando os sintomas da rinite alérgica.

Exposição a emissões ou fumaça

Quando exposto a impurezas atmosféricas, fumaça de cigarro ou outras substâncias irritantes no ambiente, é comum sentir desconforto e congestão nasal.

Nesses casos, a lavagem nasal remove parte das impurezas presentes nas passagens nasais, promovendo maior conforto e melhorando a respiração.

Pós-operatório de cirurgias nasais

Após cirurgias nasais, como septoplastia ou rinoplastia, é comum ocorrer congestão nasal e formação de crostas nasais devido ao processo de cicatrização. A lavagem nasal, feita de maneira suave, pode ajudar a limpar as passagens nasais, remover as crostas e manter as vias respiratórias desobstruídas durante o processo de recuperação.

A lavagem nasal é uma prática benéfica que pode ser realizada sempre que houver congestão nasal, inflamação das passagens nasais ou outros problemas respiratórios.

No entanto, é importante consultar um médico antes de iniciar qualquer tratamento, especialmente em crianças, para garantir que a lavagem nasal adequada seja para uma condição específica e não cause complicações adicionais.

Qual a importância?

A importância da lavagem nasal reside na sua capacidade de promover a limpeza das vias respiratórias superiores, ajudando a manter a saúde e o bem-estar do sistema respiratório.

Veja abaixo algumas razões pelas quais a lavagem nasal é considerada uma prática importante!

Desobstrução das vias aéreas

As vias aéreas superiores, incluindo o nariz e os seios nasais, são responsáveis pela filtragem, umidificação e aquecimento do ar inspirado. Quando essas vias estão obstruídas devido ao acúmulo de muco, poeira, poluentes ou alérgenos, a respiração pode se tornar difícil e desconfortável.

A lavagem nasal é uma maneira eficaz de remover essas obstruções, permitindo que o ar flua livremente pelas vias respiratórias e melhorando a qualidade da respiração.

Alívio dos sintomas de alergias e resfriados

Durante episódios de alergias sazonais ou perenes, assim como durante resfriados e gripes, as passagens nasais frequentemente se enchem de muco e ficam inflamadas, causando sintomas como espirros, coriza, variações nasais e congestão.

A lavagem nasal ajuda a aliviar esses sintomas removendo o muco e os alérgenos das passagens nasais.

Prevenção de infecções respiratórias

As passagens nasais são uma porta de entrada comum para bactérias, vírus e outros patógenos que podem causar infecções respiratórias, como sinusite, otite média (uma infecção do ouvido médio) e infecções do trato respiratório superior.

Manter as passagens nasais limpas e desobstruídas por meio da lavagem nasal pode ajudar a reduzir o risco de infecções, proporcionando uma barreira protetora contra agentes infecciosos.

Facilitação da respiração durante atividades físicas

Para pessoas que praticam atividades físicas, uma respiração eficiente é essencial para o desempenho atlético.

A lavagem nasal antes do exercício físico pode ajudar a limpar as passagens nasais, aumentar a entrada de oxigênio nos pulmões e melhorar a eficiência respiratória durante o treino, resultando em melhor desempenho e resistência.

Melhoria da qualidade do sono

A congestão nasal pode interferir no sono, causando ronco, apneia do sono e dificuldade para respirar durante a noite. A lavagem nasal antes de dormir pode ajudar a abrir as vias aéreas, facilitar a gestão e melhorar a qualidade do sono.

Um sono de melhor qualidade promove o bem-estar geral, fortalece o sistema imunológico e ajuda na recuperação de doenças.

Auxílio na recuperação pós-operatória

Após cirurgias nasais, é comum ocorrer congestão nasal e formação de crostas nasais. A lavagem nasal suave pode ajudar a limpar as passagens nasais, remover as crostas e manter as vias respiratórias desobstruídas, promovendo uma recuperação mais rápida e confortável.

Quais são os erros ao fazer lavagem nasal?

Apesar de ser um procedimento simples, a lavagem nasal, quando feita de forma incorreta, pode resultar em complicações. Abaixo alguns erros comuns ao realizá-la:

Utilizar água

Muitas pessoas perguntam por que não podemos utilizar água para a lavagem nasal e a resposta é: causará um extremo desconforto.

Quando usamos água pura para fazer lavagem nasal, introduzimos uma substância que não possui os mesmos sais e minerais encontrados no fluido nasal natural, que é levemente salino e contém uma variedade de sais e minerais. Ele inclui cloreto de sódio e bicarbonato, que ajudam a manter um pH equilibrado nas vias nasais.

Assim, ao lavar as passagens nasais com água pura, podemos perturbar esse equilíbrio natural de pH. A água pura, que é neutra — com um pH de 7 —, pode diluir os sais e minerais presentes nas mucosas nasais, reduzindo a concentração desses componentes. 

Isso pode levar a um desequilíbrio no pH das vias nasais, tornando-as mais alcalinas do que o normal. Por consequência, o desequilíbrio no pH pode irritar e inflamar as mucosas nasais, tornando as passagens nasais mais vulneráveis ​​a infecções e outros problemas de saúde.

Utilizar água não esterilizada na composição do soro

Sem uma esterilização adequada, a água pode conter uma variedade de contaminantes que representam riscos à saúde. Esses contaminantes podem incluir bactérias patogênicas, que podem causar infecções como sinusite, rinite e até mesmo infecções mais graves. 

Além disso, vírus e outros patógenos também podem estar presentes na água não esterilizada, aumentando o risco de doenças respiratórias e outras complicações. Portanto, é importante utilizar soluções salinas estéreis ou água previamente fervida e resfriada para garantir a segurança e eficácia da lavagem nasal. 

Aplicar força excessiva

Quando aplicamos força excessiva ao soprar ou irrigar o nariz durante a lavagem nasal, estamos sujeitando as delicadas membranas das mucosas nasais a uma pressão intensa e não natural. Essa pressão excessiva pode resultar em danos que vão desde irritações temporárias até lesões mais graves.

As membranas mucosas nasais são revestidas por uma camada fina e sensível de tecido que age na proteção das vias respiratórias contra agentes irritantes e patógenos. Quando aplicadas a uma pressão excessiva, essas membranas podem se tornar inflamadas, irritadas e até mesmo rompidas.

Os danos causados ​​pela aplicação de força excessiva podem se manifestar de várias formas, incluindo sensação de queimação, sangramento nasal e até mesmo o desenvolvimento de feridas nasais. 

Inclinar a cabeça para trás

Inclinar a cabeça para trás durante a lavagem nasal é uma prática comum, mas pode ter consequências indesejadas para a saúde das vias respiratórias.

Quando a cabeça está inclinada para trás, existe o risco de que uma solução utilizada na lavagem nasal entre nas vias respiratórias superiores, indo além das narinas e alcançando áreas sensíveis da garganta e do ouvido médio.

Essa entrada de solução em regiões não destinadas à lavagem nasal pode provocar desconforto, tosse e até mesmo aumentar o risco de infecção no ouvido médio, especialmente em crianças.

Isso ocorre porque o ouvido médio está conectado à garganta pela trompa de Eustáquio, e a introdução de líquidos pode favorecer a migração de microrganismos para essa região, aumentando o risco de infecções como otite média.

Para evitar esses problemas, é aconselhável manter a cabeça em uma posição neutra ou levemente inclinada para frente ao realizar a lavagem nasal. Essa posição permite que a solução salina seja direcionada para as narinas de forma mais eficaz, sem o risco de entrada em outras áreas das vias respiratórias. 

Utilizar soro gelado

Quando o líquido está muito frio, ao entrar em contato com as delicadas membranas mucosas das narinas, pode ocorrer um choque térmico repentino, o que pode resultar em uma sensação de desconforto intenso e até mesmo provocar uma sensação de queimação ou dor nas narinas.

Além disso, o frio excessivo pode causar uma vasoconstrição temporária das pequenas vias nasais, o que diminui o fornecimento de sangue para as mucosas.

Isso pode levar a uma sensação de entorpecimento e formigamento nas narinas, além de dificultar a movimentação do muco e a limpeza eficaz das vias respiratórias.

Utilizar soluções salinas caseiras não seguras

A elaboração de soluções salinas caseiras pode ser adequada como uma alternativa econômica para a lavagem nasal. No entanto, é importante entender que, se não forem devidamente qualificadas, essas soluções podem representar um risco significativo para a saúde das vias nasais.

Um dos principais problemas associados à preparação caseira de soluções salinas é a imprecisão na concentração de sal.

Uma solução muito exagerada pode causar desconforto nas mucosas nasais, exacerbando os sintomas ao invés de aliviá-los. Por outro lado, se a solução for muito diluída, pode não proporcionar os benefícios desejados da lavagem nasal, tornando-a ineficaz.

Diante disso, é recomendável optar por soluções salinas comerciais estéreis para a lavagem nasal. Essas soluções são formuladas com precisão para garantir uma concentração adequada de sal e são produzidas em condições controladas para garantir a esterilidade. Dessa forma, elas oferecem uma opção segura e eficaz para a limpeza das vias nasais, sem os riscos associados à preparação caseira.

Não seguir as instruções de uso

Cada dispositivo de lavagem nasal vem acompanhado de instruções específicas fornecidas pelo fabricante. Elas são elaboradas com base em pesquisas científicas e práticas para garantir uma lavagem nasal eficaz e segura. Ignorar ou não seguir corretamente essas instruções pode resultar em consequências adversas.

Por isso, não deixe de ler e segui-las cuidadosamente. Isso inclui a técnica correta de aplicação da solução, a posição adequada da cabeça e a frequência recomendada para a lavagem. Seguir essas orientações ajudará a garantir uma lavagem nasal eficaz e minimizará o risco de complicações.

Utilizar soluções salinas vencidas

É importante sempre verificar os dados de validade da solução salina antes de utilizá-la. A utilização de uma solução vencida pode comprometer a eficácia da lavagem nasal, pois os ingredientes ativos podem ter se deteriorado ao longo do tempo.

Além disso, a presença de microrganismos na solução vencida pode representar um risco para a saúde, especialmente para pessoas com o sistema imunológico comprometido.

Sendo assim, descarte qualquer solução salina que tenha ultrapassado os dados de validade e adquira um novo produto fresco.

Quais são os riscos de uma lavagem nasal incorreta?

Os riscos associados à lavagem nasal incorreta podem gerar consequências indesejadas para a saúde das vias respiratórias e para o bem-estar geral. Aqui está uma explicação mais detalhada sobre os perigos envolvidos!

Irritação no nariz

A utilização de soluções não recomendadas ou técnicas inconvenientes de lavagem nasal pode trazer consequências negativas para membranas mucosas nasais, como sensação de queimadura e até mesmo pequenas lesões nasais.

Um alongamento prolongado desses erros pode comprometer a integridade das membranas mucosas, tornando-as mais suscetíveis a infecções e outros problemas de saúde.

Desconforto

Erros durante a lavagem nasal podem levar a sensações desconfortáveis, como uma sensação de pressão excessiva nas narinas ou umidade nas passagens nasais. Esse desconforto pode interferir nas atividades diárias e afetar a qualidade de vida do indivíduo, especialmente se a lavagem nasal for realizada com frequência.

Dores

A aplicação de pressão excessiva ou o uso de soluções desconfortáveis ​​podem causar dores no nariz, na cabeça e no rosto. Essas dores variam de níveis e podem ser acompanhadas de outros sintomas, como dor de cabeça, dor nos seios nasais e sensação de pressão facial.

Essas dores podem interferir no conforto e no bem-estar do indivíduo, dificultando as atividades cotidianas e causando desconforto prolongado.

Lesões

Exercer força ao irrigar o nariz durante a lavagem nasal pode resultar em lesões nasais graves. Essas lesões podem incluir feridas, hematomas e até mesmo perfuração do septo nasal, a parede que separa as duas narinas. As lesões nasais podem causar dor intensa, sangramento persistente e dificuldade respiratória, exigindo tratamento médico imediato.

Infecções

O uso de água contaminada ou a introdução de bactérias e vírus nas vias nasais durante a lavagem nasal pode aumentar significativamente o risco de infecções.

Isso pode levar ao desenvolvimento de doenças respiratórias como sinusite, uma inflamação dos seios nasais e otite média. As infecções nasais podem ser dolorosas, persistentes e exigem tratamento médico para resolver.

Contaminação cruzada

Compartilhar dispositivos de lavagem nasal ou não desinfetar os equipamentos entre os usos pode levar à contaminação cruzada. Isso significa que os microrganismos presentes em um dispositivo contaminado podem ser transferidos para o próximo usuário, aumentando o risco de infecções.

A contaminação cruzada pode ser especialmente perigosa ao usar o mesmo dispositivo para realizar lavagem nasal em várias pessoas próximas, como creches, escolas e academias.

Como fazer lavagem nasal corretamente?

Para realizar uma lavagem nasal de forma segura e eficaz, siga estas etapas:

  1. lave bem as mãos com água e sabão;
  2. prepare uma solução salina estéril;
  3. incline levemente a cabeça para frente sobre uma pia ou bacia;
  4. coloque a solução salina em uma seringa de bulbo ou um irrigador nasal;
  5. insira delicadamente a ponta do dispositivo nasal em uma narina;
  6. incline levemente para baixo e para o lado a narina pela qual o soro sairá;
  7. aperte de maneira leve o bulbo ou o gatilho do irrigador;
  8. deixe a solução fluir pela narina para que saia pela outra narina ou boca;
  9. repita o processo na outra narina;
  10. limpe e seque o dispositivo de lavagem nasal após o uso.

Lembre-se de que não é indicado assoar o nariz após esse procedimento, pois a pressão pode prejudicar sua narina. Deixe que o soro saia naturalmente, caso um pouco desça pela garganta, não há problema.

Por que usar o InalaKids?

Muitas vezes, em casa, temos que lidar com problemas respiratórios, seja nas crianças, seja entre os adultos. Para resolvê-los da melhor maneira, é importante buscarmos por soluções práticas e lúdicas. Por isso o InalaKids é tão importante.

O que é o InalaKids?

Esse é um dispositivo 2 em 1 que atua como inalador e aspirador nasal, oferecendo uma solução abrangente para o tratamento das vias aéreas superiores em crianças. Ideal para lidar com uma variedade de condições respiratórias, como gripes, resfriados, rinites e sinusites, este dispositivo fornece alívio eficaz dos sintomas de forma rápida e conveniente.

Uma característica destacada do InalaKids é sua compatibilidade com todos os tipos de medicamentos nebulizáveis, garantindo flexibilidade no tratamento das condições respiratórias das crianças.

Pode ser usado por adultos?

Sim, pode ser usado por adultos, pois o InalaKids inclui máscaras em dois tamanhos — adulto e infantil — para garantir o conforto e a eficácia da administração do medicamento, adaptando-se às necessidades específicas de cada usuário.

Outros benefícios do InalaKids incluem sua compatibilidade com diferentes voltagens, sendo bivolt para facilitar o uso em diferentes ambientes. Além disso, é importante ressaltar que o InalaKids é fabricado no Brasil, garantindo qualidade e segurança aos usuários.

No entanto, é essencial ressaltar que, antes de iniciar qualquer tratamento com nebulização, é fundamental buscar orientação médica sobre os tratamentos e medicamentos adequados para cada situação específica. O acompanhamento médico é essencial para garantir a eficácia e a segurança do tratamento contra infecções infantis.

Notou como a lavagem nasal é um procedimento simples e eficaz para aliviar a congestão nasal e promover a saúde respiratória? Porém, é importante fazê-lo corretamente para evitar complicações. Evite os erros comuns trazidos neste artigo e siga as instruções para uma lavagem nasal segura e eficaz. E lembre-se, ao escolher um dispositivo de lavagem nasal, como o InalaKids, você pode garantir uma experiência confortável e livre de riscos para toda a família.

Quer saber mais sobre o InalaKids e garantir uma lavagem nasal segura e eficaz para seus filhos? Não deixe de conferir mais sobre o assunto!

Share

Sugestões de artigos

ECG portátil, MRPA e MAPA: conheça tecnologias que salvam vidas

Descubra como a tecnologia ECG portátil e os exames MRPA e MAPA estão transformando o cuidado da saúde cardiovascular!

Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Você sabe a diferença existente entre rinite alérgica e sinusite? ... Tudo o que você precisa saber sobre a relação entre rinite alérgica e sinusite

Inalação e aspiração nasal: o que saber sobre o assunto

Inalação e aspiração nasal: confira, neste guia, tudo o que você precisa saber sobre esses procedimentos!

Qual o tratamento para Mycoplasma Pneumoniae?

Você notou que agora os canais de comunicação estão falando ... Qual o tratamento para Mycoplasma Pneumoniae?