Dicas de Saúde - GLÚTEN, Vamos entender

Dicas de Saúde - GLÚTEN, Vamos entender

O glúten é composto por dois tipos de proteínas a gliadina e glutenina. Está presente no trigo, centeio, cevada e aveia. Portanto todos os alimentos, como biscoitos, pães, massas, farinhas, bolos, que forem produzidos com estes cereais apresentam glúten em sua composição.

Atualmente vemos cada vez mais, o glúten sendo excluído da dieta por diversos motivos, para redução de peso, por intolerância alimentar e alergia.

De acordo com o Conselho Regional de Nutrição a restrição ao consumo do glúten só deve ocorrer em quadros clínicos confirmados de doença celíaca¹, dermatite herpetiforme² e alergia ao glúten³.

 

 

Merece atenção maior a sensibilidade ao glúten não celíaca, que apresenta uma prevalência ainda desconhecida, porém muito autodiagnosticada, ocasionando a evitação do consumo e consequentemente melhora dos sintomas.

Se você se identificou com alguns dos sintomas acima. Lembre-se! Não exclua o glúten da sua dieta antes de realizar exames bioquímicos e de imagens⁵. Que vão auxiliar no diagnóstico médico.

Em relação ao papel do glúten no controle da obesidade é pouco discutido na literatura. Porém o que se observa é que ao retirar os alimentos fontes de glúten, há uma redução significativa do consumo de calorias, que de fato, leva à redução de peso.

Enfim, observamos que o glúten não é vilão para a maioria da população. Que a sua a restrição tem sido realizada de forma indiscrimada.  


Dra. Patricia Cruz (Nutricionista)

CRN 38747


¹ Doença autoimune desencadeada pela ingestão do glúten.

² Doença de pele crônica acompanhada de coceira.

³ Também denominada como sensibilidade ao glúten não celíaca.

Distensão e dores abdominais, intestino preso, diarreia, dor de cabeça intensa, fadiga e dores musculares.

Colonoscopia, ressonância magnética entre outros.

Voltar à vista geral